O PODER DO INCENSO : RELAXA E PURIFICA!

O incenso, a fumaça sacramental milenar utilizada para santificar, abençoar e venerar, além de simbolizar a nossa intensa fé,vem conquistando adeptos na sua utilização.

Antigamente, ainda durante o tempo dos faraós, as pessoas acreditavam que a fumaça do incenso era uma forma de se ligar aos deuses. Os egípcios, adeptos do uso de incensos, prontamente mandaram importar a mercadoria de produtores de muito longe, na costa da Arábia e também da Somália. Este povo não era o único a ser apaixonado pelo aroma único dos incensos.

Os povos hindus, babilônios, hebreus, chineses e japoneses também utilizam o incenso há milênios. Os três primeiros utilizavam os artefatos como oferendas, enquanto os povos do leste asiático usavam incensos em cultos xintoístas ou como forma de relembrar e valorizar os antepassados.

Enquanto os povos gregos antigos utilizavam os incensos como uma forma de exorcizar demônios e culturais os deuses do Olimpo, os católicos também adotavam os incensos em seus rituais para representar a chegada da prece coletiva feita pela comunidade a Deus. O incenso costumava ser queimado principalmente na ocasião de missas solenes, quando era dada a benção final.

Quando Jesus nasceu, os Três Reis Magos trouxeram três presentes ao pequeno Salvador: ouro, mirra e, claro, incenso. Naqueles tempos, o incenso era um dos artefatos mais nobres e valorizados por religiosos, reis, e por toda a sociedade. Era parte das tradições mais antigas exercidas pelas populações.

A resina aromática dos incensos era feita de ervas, já muito conhecidas pelas sociedades daquele tempo. Para se fazer o incenso, obtém-se a resina vegetal de algumas espécies de árvores burseráceas, muito comuns nos desertos da Arábia e também da África.

Os incensos são tão importantes, que há registro desses artefatos nas antigas escrituras bíblicas e em muitos outros documentos históricos da mesma época em diversas regiões do planeta.

A palavra Incenso vem do latim “incendere”, que significa, literalmente, queimar. O uso milenar do incenso na humanidade também foi sendo alterado conforme se desenvolviam novas tecnologias para desenvolvê-lo e novas combinações de aromas para criar incensos diferentes de aromas sofisticados e cada vez mais diversos.

No entanto, os objetivos de se queimar incensos permanecem os mesmos: purificar o ar, o espírito, promover paz interior, calma, serenidade e sentimentos bons em um ambiente puro e agradável.

De acordo com a tradição descrita nas escrituras indianas contidas no Vedas, o incenso precisa ser utilizado com regularidade, nos mesmos locais e horários todos os dias, com a intenção de se preparar o ambiente para meditação, yoga e outras atividades que exigem concentração. Os indianos acreditam que a constância na preparação do ambiente é responsável por liberar as propriedades mágicas dos incensos. A tradição recomenda ainda que os incensos sejam queimados durante o amanhecer, no meio-dia e ao anoitecer.

Relaxa, embriaga, purifica:

Pesquisas científicas tem demonstrado que, ao ser queimado o incenso desprende tetraidrocanabinol (THL), substância com notável poder desinfetante, porém também inebriante e anestésica, capaz, por exemplo, de atenuar dor de cabeça e de dente.

O fenol exalado pela fumaça do incenso de fato atua no córtex cerebral (sede da consciência e da elaboração de informações) e sobre o sistema neurovegetativo (que controla a respiração, o ritmo cardíaco, as funções digestivas e intestinais).

Foi comprovado que o THL estimula a serotonina (substância produzida pelo cérebro, pertencente ao grupo biológico das aminas). Doses básicas, como por exemplo as equivalentes as exalações de incenso durante uma cerimônia religiosa, aumentam o nível de serotonina que, por sua vez, atenua os impulsos nervosos e baixa a freqüência das ondas cerebrais, criando um estado psicofísico que facilita a capacidade de concentração. A serotonina é também dotada de ação anti-hemorrágica, sendo protetora dos capilares.

Supõe-se que o incenso, com seu poder inebriante, é capaz de ajudar na concentração, despertando a vontade psíquica, levando paz ao coração, aplacando as tensões, predispondo à meditação e acendendo nos ânimos aquele fervor que permite entrar em contato com a divindade.

Também estimula favoravelmente o olfato do homem, exalta o caráter solene de uma celebração e, finalmente, desinfeta e purifica os ambientes.

@reluzespacoesoterico /Rodolfo Paixão  347 – Araguari MG

Download Nulled WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
online free course
download lenevo firmware
Download WordPress Themes Free
free online course

Raquel Costa

Publicidade

Últimas postagens

Parceiros

Instagram